Eruditos

Without sharing, life would be a mistake

Category: Bartók

Béla Bartók – String Quartets

Béla Bartók (1881–1945)
String Quartets

String Quartet No. 1 in A minor, BB 52 (Op.7; Sz. 40)
String Quartet No. 2 in A minor, BB 75 (Op.17; Sz. 67)
String Quartet No. 3 in C-sharp major, BB 93 (Sz. 85)
String Quartet No. 4 in C major, BB 95 (Sz. 91)
String Quartet No. 5 in B- flat major, BB 110 (Sz. 102)
String Quartet No. 6 in D major, BB 119 (Sz. 114)
Juilliard String Quartet
Download (250.9 MB)
Mega

Béla Bartók – Sonata for Violin and Piano No. 1 in C-sharp minor, BB 84 (Op. 21; Sz.75)

Béla Bartók (1881-1945)
Sonata for Violin and Piano No. 1 in C-sharp minor, BB 84 (Op. 21; Sz.75) [1921] I. Allegro appassionato
II. Adagio
III. Allegro
Gidon Kremer (Violin); Martha Argerich (Piano)
Donwload (44.65 MB)
Mega
4shared

Béla Bartók – Violin Concerto No. 2 in B minor, BB 117 (Sz. 112)

Béla Bartók (1881-1945)
Violin Concerto No. 2 in B minor, BB 117 (Sz. 112)
[1937 – 1938] I. Allegro non troppo
II. Andante tranquillo
III. Allegro molto
Viktoria Mullova (Violin); Los Angeles Philharmonic New Music Group; Esa-Pekka Salonen (Conductor)
Download (47.95 MB)
Mega/a>
4shared

Béla Bartók – String Quartet No. 5 in B- flat major, BB 110 (Sz. 102)

Béla Bartók (1881 – 1945)
String Quartet No. 5 in B- flat major, BB 110 (Sz. 102)
[1934] I. Allegro
II. Adagio molto
III. Scherzo: alla bulgarese
IV. Andante
V. Finale: Allegro vivace
Juilliard String Quartet
Download (49.13 MB)
Mega
4shared

Béla Bartók – String Quartet No. 4 in C major, BB 95 (Sz. 91)

Béla Bartók (1881 – 1945)
String Quartet No. 4 in C major, BB 95 (Sz. 91)
[1928] I. Allegro
II. Prestissimo con sordino
III. Non troppo lento
IV. Allegretto pizzicato
V. Allegro molto
Juilliard String Quartet
Download (36.5 MB)
Mega
4shared

Béla Bartók – String Quartet No. 2 in A minor, BB 75 (Op.17; Sz. 67)

Béla Bartók (1881-1945)
String Quartet No. 2 in A minor, BB 75 (Op.17; Sz. 67)
[1917] I. Moderato
II. Allegro molto capriccioso
III. Lento
Juilliard String Quartet
Download (45.57 MB)
Mega
4shared

Béla Bartók – String Quartet No. 1 in A minor, BB 52 (Op.7; Sz. 40)

Béla Bartók (1881-1945)
String Quartet No. 1 in A minor, BB 52 (Op.7; Sz. 40)
[1908] I. Lento
II. Allegretto
III. Allegro vivace
Juilliard String Quartet
Download (48.12 MB)
Mega
4shared

Béla Bartók – String Quartet No. 6 in D major, BB 119 (Sz. 114)

Béla Bartók (1881 – 1945)
String Quartet No. 6 in D major, BB 119 (Sz. 114)
[1939] I. Mesto – Vivace
II. Mesto – Marcia
III. Mesto – Burletta (Moderato)
IV. Mesto – Molto tranquillo
Juilliard String Quartet
Download (46.9 MB)
Mega
4shared

Béla Bartók – String Quartet No. 3 in C-sharp major, BB 93 (Sz. 85)

Béla Bartók (1881 – 1945)
String Quartet No. 3 in C-sharp major, BB 93 (Sz. 85)
[1927] I. Prima parte: Moderato
II. Seconda parte: Allegro
III. Recapitulazione della prima parte: Moderato
IV. Coda: Allegro molto
Juilliard String Quartet
Download (23.45 MB)
Mega
4shared

Béla Bartók – A Kékszakállú Herceg Vára (Duke Bluebeard's Castle), BB 62 (Op. 11; Sz. 48)

Béla Bartók (1881 – 1945)
O Castelo do Barba Azul (em húngaro A kékszakállú herceg vára, O Castelo do Príncipe Barba Azul) é uma ópera húngara do compositor Béla Bartók. Obra de 1911, revisada em 1912 e 1917, tem apenas um ato e dois cantores em cena. Com libretto de Béla Balázs, poeta amigo de Bartók, que demorou dois anos para escrevê-lo, foi pela primeira vez representada no ano de 1918, em Budapeste, com Oszkár Kálmán e Olga Haselbeck em cena.
A ópera dura um pouco mais de uma hora, e conta com os personagens Barba Azul e sua mulher, Judith, em seu castelo, onde ela vai pela primeira vez.
Tradicionalmente, o cenário é apenas o escuro hall rodeado por 7 portas, cada uma com um cor simbólica. Uma lenta introdução orquestral é feito para servir de fundo a um prólogo falado, independente da obra. Ele alerta o público que a moral da história pode ser aplicada no mundo real também. Frequentemente esse prólogo é omitido nas performances.
A característica mais saliente da música de O Castelo de Barba Azul é a importância do semitom, um intervalo repetidamente usado tanto nas passagens rápidas quanto nas lentas, evocando perigo/choque ou tristeza, respectivamente. Ele é usado sempre que Judith presencia sangue no castelo.
A ópera começa em Fá sustenido maior, passa por Dó maior, antes de voltar para o Fá sustenido maior. O enredo nesses três momentos principais sugere que a dissonância entre Fá sustenido maior- Dó maior represente escuridão/luz.
A parte vocal é um desafio por ser altamente cromática e ter o estilo de Bartók, além de o libretto ser escrito em húngaro, o que torna a missão de artistas que não tem esta língua como sua materna. O papel de Barba Azul é interpretado por baixo ou baixo-barítono e o de Judith, por uma soprano ou mezzo-soprano.
Devido a profunda parte psicológica da obra, Bartók decidiu-se por uma grande orquestra: 4 flautas, 2 oboés, corne inglês, 3 clarinetas e Lá maior e Sí-bemol maior, 4 fagotes, 4 trompa, 4 trompetes em Sí-bemol maior, 4 trombones, tuba, tímpano, bumbo, gongo, pratos, xilofone, triângulo, 2 harpas, orgão, celesta e cordas.
A obra rica e simbolista de Bartók recebe diferentes influências, como Richard Wagner, além de Liszt e Debussy, o que, juntando-se ao estilo da música nacional húngara, deixa uma orquestral altamente original, e faz de O Castelo de Barba Azul uma grande ópera.
Libretto em húngaro e em inglês
Roteiro:
O roteiro é baseado na lenda do Barba Azul, mas com uma pesada repaginação psicológica. A obra se passa em um grande e escuro hall de um castelo, com sete portas fechadas. No começo, Judith e Barba Azul chegam ao seu castelo. Ele pergunta se ela deseja ficar, ou se quer ir embora; ela se decide pela primeira opção. Por ser o castelo muito escuro, Judith insiste em que todas as portas sejam abertas, para que a luz entre no interior do castelo. Barba Azul não aceita, dizendo que eles têm lugares privados para que não sejam explorados por outros, e pede que Judith o ame sem questionamentos. Judith continua insistindo, e ele, enfim, rende-se ao seu pedido.
A primeira porta se abre e mostra uma câmara de tortura, cheia de sangue. Judith a fecha. Atrás da segunda porta, existe um armazém com armas, e atrás da terceira, um armazém de riquezas. Na quarta, há um jardim secreto de incrível beleza. Atrás da quinta, há uma janela com visita para o vasto reino de Barba Azul. Ele implora, pedindo para ela parar, dizendo que o castelo está tão iluminado quanto pode estar, mas recusa-se a parar depois de ter ido tão longe, e abre a sexta porta, que é a do primeiro cômodo onde não há sangue. Há apenas um lago, ‘lago das lágrimas’. Barba Azul pede a Judith que apenas o ame, e diz que a última porta deve permanecer fechada para sempre. Mas ela insiste, e o questiona sobre suas esposas anteriores, acusando-o de tê-las matado, sugerindo que seu sangue estaria nos quartos, suas lágrimas teriam preenchido o lago e que seus corpos estariam atrás da última porta.Atrás da porta estão as três esposas anteriores de Barba Azul, mas ainda vivas, cobertas de jóias. Ele então a cobre de jóias, que são excessivamente pesadas para ela. E fecha a sétima porta, e termina sozinho na total escuridão.
Kékszakállú Herceg Vára (Duke Bluebeard’s Castle), BB 62 (Op. 11; Sz. 48) [1911] 01. Megerkeztunk [We Have Arrived] 02. Ez a Kekszekallu Vara! [This Is Bluebeard’s Castle!] 03. Nagy Csukott Ajtokat Latok [I See Large Closed Doors] 04. Jaj! (1. Ajto) [Oh! (Door 1)] 05. Mit Latsz? (2. Ajto) [What Do You See? (Door 2)] 06. O Be Sok Kincs! (3. Ajto) [Oh, How Much Treasure! (Door 3)] 07. Oh! Viragok! (4. Ajto) [Oh! Flowers! (Door 4)] 08. Nezd, Hogy Derul Mar a Varam (5. Ajto) [See How My Castle Brightens (Door 5)] 09. Csendes Feher Tavat Latok (6. Ajto) [I See a Silent White Lake (Door 6)] 10. Az Utolsot Nem Nyitom Ki [I Won’t Open the Last One] 11. Tudom, Tudom, Kekszakallu [I Know, I Know, Bluebeard] 12. Lasd a Regi Asszonyokat (7. Ajto) [Look at the Women of the Past (Door 7)] Gustav Belacek (Bass); Andrea Melath (Mezzo-soprano); Bournemouth Symphony Orchestra; Marin Alsop (Conductor)
Download (77.69 MB)
Mega
4shared

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén